domingo, 14 de agosto de 2011

O "PASSEIO DOS POETAS"


                   O "Passeio dos Poetas" consiste num conjunto de 32 painéis de azulejos referentes à literatura portuguesa e à cantiga à desgarrada, afixados em várias paredes das ruas da cidade terceirense da Praia da Vitória. Cada painel constitui uma homenagem a um escritor ou a um cantador português, contendo o seu nome, a sua fisionomia, e um excerto do que foi por ele  escrito,  cantado ou verbalizado.

                  Trata-se de uma iniciativa de um terceirense - o músico Luis Gil Bettencourt, que contou com a colaboração da Câmara Municipal da Praia da Vitória, sendo a pintura dos azulejos da autoria de um outro filho da terra - Ramiro Botelho, que a executou a partir de desenhos seus e de desenhos de Manuel Martins e de José Nuno da Câmara.

                  Percorrer a Praia da Vitória sob o olhar fraterno destes 32 artistas acarinhados pela terra que eles cantaram, é transportar para dentro da cidade, todas as estradas bordejadas de densos muros de hortênsias, e todos os bosques nunca antes imaginados, que há na ilha.

                  E quando o sol está a nascer, caminhar junto à baía da Praia da Vitória, de mão dada com tais personagens, é sentir que a vida é um poema que se desprende da brisa do amanhecer.






                  Texto e fotos (exemplos de painéis que compõem o "Passeio dos Poetas" - Praia da Vitória - Ilha Terceira - Açores) : Isabel Maria.

30 comentários:

  1. Um texto excelente que "convida" a conhecer a obra dos poetas:)!
    Nos expostos da fotografia, depois de muitas indecisões, atrevo-me a "indicar" Álamo de Oliveira e o seu livro "Poemas de(s)amor", ed. do autor, Angra do Heroísmo, 1973" - Por ser talvez, o "menos conhecido". Como é da Terceira:)

    P.S. - Notou-se a "sua" falta!
    Um abraço

    ResponderEliminar
  2. Querida Isabel
    Excelente inicitiva esta na Ilha Terceira...Um povo vive imbuido da sua cultura e a partir dela constrói o seu tecido humano, ideológico e histórico....sem as suas raízes culturais,um povo perde a sua identidade...
    Julgo que desta experiência podemos retirar dois prazeres...o poético (assim como os poetas presentes o narram e que a Isabel refere como sendo a vida um poema...) e um outro, de natureza mais epistemológica em que o prazer pessoal é enraizado pela sensação de pertença a algo que é nosso e que fala de nós! Os nossos poetas...
    Diria que estamos perante a nossa "passadeira vermelha"...das nossas estrelas!:))
    Um abraço do tamanho eterno das estrelas da nossa cultura

    ResponderEliminar
  3. "Percorrer a Praia da Vitória sob o olhar fraterno destes 32 artistas acarinhados pela terra que eles cantaram, é transportar para dentro da cidade, todas as estradas bordejadas de densos muros de hortênsias, e todos os bosques nunca antes imaginados, que há na ilha."

    O que dizer depois de ler as suas palavras sublimes ... Apenas dar os parabéns a todos pela iniciativa.

    Beijo

    ResponderEliminar
  4. Olá, Álvaro!
    Muito obrigada pela visita e pelas suas palavras.
    Confesso que nunca li nada do Álamo de Oliveira, mas lê-lo-ei seguramente numa próxima oportunidade.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  5. Minha Querida Célia:
    Tem toda a razão. E devíamos acarinhar mais aqueles que sabem depositar pérolas no caminho que pisam. Por vezes são ignorados verdadeiros talentos. Esta iniciativa da Ilha Terceira é de facto um exemplo a seguir.
    Um abraço do tamanho desta ideia posta em prática.

    ResponderEliminar
  6. Muito obrigada, minha Querida Parole, pelas suas palavras. É de facto uma excelente iniciativa, na qual os nossos autarcas deveriam pôr os olhos.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  7. Que ideia fantástica.
    Obrigada pela visita e comentários. Volte sempre.
    Deixo um abraço aqui do Brasil

    ResponderEliminar
  8. Olá,Isabel!!

    Que lindo!!!Adoro arte, e os poetas!!
    Beijos pra ti!
    Obrigada pela visita!!
    Seja Bem-Vinda!

    ResponderEliminar
  9. Uma bela ideia colocar poesia em painéis de azulejo,já por si temos poesia de encanto é preciso promover,e o azulejo bem português.
    Abraço

    ResponderEliminar
  10. Aqui vai um abraço duma poetsa da sua "passadeira vermelha":

    Silêncio

    No fadário que é meu, neste penar,
    Noite alta, noite escura, noite morta,
    Sou o vento que geme e quer entrar,
    Sou o vento que vai bater-te à porta...

    Vivo longe de ti, mas que importa?
    Se eu já não vivo em mim! Ando a vaguear
    em roda à tua casa, a procurar
    Beber-te a voz, apaixonada, absorta!

    Estou junto de ti e não me vês...
    Quantas vezes no livro que tu lês
    meu olhar se pousou e perdeu!
    (...)
    Florbela Espanca in Sonetos,1995.p:185

    :)

    ResponderEliminar
  11. Que maneira inteesante de expor a beleza produzida
    por seus poetas. O azulejo, por si, já
    encanta, na estética. Lindo exemplo, a ser seguido, esse "Passeio dos Poetas".
    Imagino, a beleza desses 32 painéis, dos
    quais você nos trouxe 4 painéis. Mais valor
    tem, por ter sido iniciativa de um músico terceirense e ter tido apoio da Câmara Municipal local, com a colaboração de artistas da terra.
    Obrigada, Isabel, por compartilhar essa beleza,
    nesse espaço, ao alcance de todos nós.
    Beijinhos
    Lúcia

    ResponderEliminar
  12. Olá, Clarisse!
    Agradeço o seu abraço e deixo-lhe também um abraço grande aqui.
    Apareça sempre.

    ResponderEliminar
  13. Querida Agulheta:
    É uma ideia que os nossos autarcas deveriam seguir. Será que custa assim tanto?
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  14. Minha Querida Célia:
    Muito obrigada pela Florbela. Sempre adorei os sonetos dela.
    Um abraço do tamanho da minha gratidão.

    ResponderEliminar
  15. Minha Querida Lúcia:
    Também acho uma ideia muito interessante. Seria bonito se existissem mais iniciativas destas.
    Um grande abraço de Portugal para o Brasil.

    ResponderEliminar
  16. Querida Isabel, saudades suas!
    Você estava no CaFoFo e eu aqui, só nao estava a ler seu post, e sim no telefone :)

    Achei lindo essa iniciativa! Nao desmerecendo nenhum, mas Florbela Espanca é a minha preferida nesse mural. Quem dera eu pudesse fazer um passeio assim, e em meio a palavras de Florbela.

    * Você captou toda a essência do meu post, e ainda melhorou! Lindo comentário, amiga!

    Beijos

    ResponderEliminar
  17. Minha amiga esqueci do link que gostaria que visse...
    http://passosdailha.blogspot.com/2010/01/os-sois-dos-meus-olhos.html

    Abraço do tamanho da sua paciência...lololol

    ResponderEliminar
  18. Olá,Isabel!

    Vim agradecer a visita e desejar-lhe um ótimo dia!
    beijos

    ResponderEliminar
  19. Querida C:
    Obrigada pelas suas palavras, mas não melhorei post nenhum. A verdadeira essência estava no post.
    Um abraço grande.

    ResponderEliminar
  20. Querida CF:
    Excelente post esse, o do link, como sempre.
    Adorei conhecer os seus anjos.
    Um abraço do tamanho do seu amor por eles.

    ResponderEliminar
  21. Magnifico passeio cultural, beijo Lisette.

    ResponderEliminar
  22. E a vida é realmente um poema que nos é dado pintar.
    Assim tenhamos o engenho e a arte.

    :)

    Bjos

    ResponderEliminar
  23. Olá, Fá Menor!
    Sim, um poema em prosa ou uma prosa poética, que nós escrevemos.

    ResponderEliminar
  24. Mais uma razão a acrescentar a tantas outras para eu visitar novamente a Ilha Terceira a conhecer a obra dos poetas. pena as férias estarem quase no fim...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  25. Querida Isabel

    Detive-me especialmente na forma como apresenta este 'Passeio dos Poetas', isto é, naquilo que considero o seu sentir.Fê-lo de uma maneira única e poética, fazendo jus ao próprio tema.
    Destaco:
    'E quando o sol está a nascer, caminhar junto à baía da Praia da Vitória, de mão dada com tais personagens, é sentir que a vida é um poema que se desprende da brisa do amanhecer.'

    Posso dizer-lhe que adorei!Fiquei encantada!Será um sítio aonde irei, para beber desse manancial que se adivinha...

    Beijos

    Olinda

    ResponderEliminar
  26. Que maravilha poder passear de novo entre rsotos tão familiares!

    Agradeço de coração esta alegria.

    Bem hajas!

    ResponderEliminar